Honre a sua vulnerabilidade.

Tempo de leitura: 2 minutos

Olá pessoal, tudo jóia?

 

Em algum momento de nossas vidas, invariavelmente ficamos vulneráveis a respeito de algum aspecto ou situação, pode ser uma doença conosco ou nossos familiares, perda de emprego, um rompimento num relacionamento ou até mesmo, casos de depressão e/ou ataques de pânico.

Nesse momento, sentimos incapazes de achar uma solução para essas situações, sentimos cansados da vida, sem forças para continuar, vem dentro de nós um sentimento de incapacidade perante a vida, nossas preocupações são tantas que não vemos uma saída clara para isso.

Quando acontece isso, o ideal é projetar-se para fora dessa situação, sim, como se fosse uma pequena abelha e ver por um outro prisma, deixando as preocupações de lado por um momento, aquietando a mente, de forma que nossa voz interior possa nos guiar ou nos dar algum insight de como resolver a situação.

Algumas pessoas sentem dificuldade em aquietar a mente, mas é preciso, da mesma forma que o copo precisa esvaziar para encher novamente, para que possamos ser inspirados na busca de uma solução assertiva e direcionada a mente precisa estar vazia.

São nessas horas, que vem as mais belas inspirações, pra qualquer problema, que as nossas forças se recompõem e te dá aquele empurrão que você precisa. Pare e perceba, quando você experienciou algo similar, uma situação extrema, você encontrou forças de onde não tinha para seguir adiante.

É por esse motivo que devemos honrar nossos processos de vulnerabilidade, pois são eles, que nos levam ao movimento e nos tiram de nossa zona de conforto. A zona de conforto, como o próprio nome diz, traz um conforto, mas um conforto ilusório, ela na verdade mascara o nosso medo de algo que nós temos em nós mesmos. Olhamos para determinados aspectos que temos e preferimos deixá-los lá do que mover-se em direção à nossa plenitude. Todos somos assim em algum nível e em algum aspecto, isso é ser humano, e está tudo bem, mas a vida vem um dia e nos mostra, joga em nossa cara, que movimentar-se é preciso.

Honre a sua vulnerabilidade e conquiste a sua maestria, tudo na vida é movimento, assim como nós também devemos ser.

Um forte abraço.

Denis

1 comentário


  1. Muito bom! Me lembra uma frase que faz parte de minha vida:
    “A verdade é que nossos melhores momentos tem maior probabilidade de ocorrer quando estamos nos sentindo profundamente incomodados, infelizes ou insatisfeitos. Pois apenas nesses momentos é que, impelidos pelo desconforto, nós nos inclinamos a sair da rotina e a começar a buscar modos diferentes ou respostas mais verdadeiras.”
    M. Scott Peck

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *